Mediação Familiar

Sobre A Experiência De Aprendizagem

Qual O Nome De Sua Experiência De Aprendizagem?

Mediação Familiar

Palestrante

Mirian Blanco Muniz

Sobre O Tema Ou Assunto Dessa Experiência De Aprendizagem

A partir da segunda metade do século XX temos acompanhado importantes transformações sociais que embora tenham proporcionado relevantes ganhos às sociedades, também trazem uma complexidade maior para a vidas das pessoas e das famílias. Famílias, de modo geral, buscam estabilidade em meio aos processos de mudanças que, apesar de naturais, podem gerar estresse e desentendimentos que podem exercer afetações em todos os seus membros, quer estejam envolvidos diretamente ou indiretamente num eventual conflito.

A Mediação Familiar surge como um recurso adequado de resolução de conflitos familiares estimulando a escuta, o diálogo e o benefício mútuo em suas composições. Como mediadores somos “convidados” a entrar em contato com essas famílias em situações de crise e oferecer um “espaço de diálogo” que possa encorajá-los e estimulá-los à conjugação de esforços necessários à conquista de novos patamares de interações, permitindo-lhes melhores condições para a resolução de suas questões. Como profissionais que lidam com temas familiares complexos, somos a todo o momento desafiados a rever nossas crenças, valores, preconceitos e ideias construídas e consolidadas em nossas vivências familiares e que tendem a exercer forte influência em nossas intervenções nos sistemas de mediação.

Por que Participar Dessa Experiência De Aprendizagem?

Conhecer / ampliar conhecimentos específicos sobre Mediação Familiar pode proporcionar uma abertura para sensibilização, reflexão e aprimoramento de nossas intervenções (competências) no contato com famílias. Contemplar a importância da perspectiva sistêmica no sistema familiar, considerar a pluralidade de modelos das “famílias contemporâneas”, seus ciclos de vida, assim como os indicadores de estabilidade, nos parece imperioso quando o que se busca em mediação é desenvolver um trabalho atento às singularidades das famílias, personalizado e mais abrangente. Esses conhecimentos podem ampliar as habilidades de mediadores para o acesso aos aspectos subjetivos subjacentes aos conflitos familiares.

Pré-Requisitos

Mediadores, profissionais que atuam em auxílio às famílias ou pessoas interessadas no tema.

Conteúdo Da Experiência

Aportes teóricos que contribuam com o conhecimento especializado na área de Mediação Familiar.

Família- Conceito, evolução no tempo/espaço, pluralidade de modelos, constituição familiar, genograma, ciclos de vida, abordagem sistêmica (preceitos básicos e indicadores de estabilidade), tipologia.

Mediação - Definição, objetivos, princípios norteadores, ética do mediador, comunicação, comediação, habilidades e intervenções do mediador, self do

mediador e autoconhecimento, a abordagem do “não saber”, áreas de utilização, mediação entre vínculos familiares, inclusão da criança, caráter preventivo, benefícios da mediação nas questões do divórcio, limites da mediação, mediação privada a pedido do tribunal, experiência no Cejusc Santana (Mediação com equipe reflexiva), Mediação familiar e Revinculação, Mediação Familiar no desenvolvimento e fortalecimento de habilidades parentais, violência doméstica.

Como Você Vai Se Engajar

A proposta é a de um espaço de interlocução e de reflexão. A partir do conteúdo teórico oferecido (slides, vídeos, textos e filmes recomendados), importante que haja espaço para o compartilhamento de experiências entre os saberes decorrentes das diferentes práticas profissionais. O espaço de reflexão permite uma revisitação da experiência própria e singular de cada aluno e promove a abertura ao aprimoramento de habilidades e a inclusão do novo.

Para Quem Essa Experiência De Aprendizagem Foi Pensada?

Para pessoas engajadas em trabalhos com famílias como mediadores e profissionais da área do Direito e da Psicologia.

Datas

2º Semestre 2021

PARA MAIS INFORMAÇÕES
PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO